Igreja Católica Ortodoxa Hispânica



Sr. Armando da Costa Monteiro
(Gabriel II)

O Sr. Armando da Costa Monteiro, nasceu na cidade de Ovar em 18 de Janeiro de 1958.
Recebeu a Consagração Monástica e posteriormente a Sagrada Ordenação de Sub-Diácono das mãos de S.B. João Gabriel (Dr. Eduardo Henrique Pinto da Rocha), então Arcebispo Metropolita Primaz da Igreja Católica Ortodoxa de Portugal, em 1978. No mesmo ano foi deposto pelo Bispo Ordenante.
Após abandonar a Jurisdição, funda mais tarde a - Igreja Apostólica de Sião -, no princípio de 1990, alterando posteriormente o nome da associação religiosa para - Igreja Apostólica Católica Ortodoxa -, pouco antes de receber a Sagração Episcopal em 06 de Agosto de 1990, em São Paulo – Brasil, das mãos de Dom Milton Cunha, então Arcebispo Primaz do Brasil da Igreja Católica Ortodoxa Americana (The American Orthodox Catholic Church).

Sagração Episcopal

Recebeu igualmente a Sagração Arquiepiscopal em 24 de Fevereiro de 1991, das mãos de Dom Milton Cunha.

Sagração Arquiepiscopal

Acta da Ordenação Arquiepiscopal

 

É entronizado como "arcebispo primaz" em 14 de Julho de 1991, em Lisboa.

Notícia do Jornal Correio da Manhã

Mais tarde, afirma que uma imagem de escultura de Maria Santíssima (sob a invocação de Nossa Senhora das Graças) exposta no Santuário, começa a verter “lágrimas humanas” e a conceder “mensagens divinas e revelações”, que foram compiladas e editadas em livro, o qual foi aprovado e editado pelo próprio sr. Armando.

Em 22 de Março de 1992, na Cidade de São Paulo - Brasil, assinou o acordo de Intercomunhão entre a - Igreja Apostólica Católica Ortodoxa - e a Diocese de São Paulo da Igreja Católica Apostólica Brasileira, na pessoa de Dom Luis de Marchi.

Intercomunhão

Em 15 de Abril de 1995, concede a Ordenação Presbiteral ao Padre Amador de Sousa José, no Santuário de Nossa Senhora das Lágrimas, ordenando ao Episcopado na mesma ocasião a Dom Joaquim da Conceição Marçalo, Administrador Apostólico do Porto.
Na tarde do domingo, 17 de Junho de 2001, concede "sob-condição" a Sagrada Ordenação Presbiteral ao então Padre Paulo Jorge de Laureano, não por existirem dúvidas acerca da validade da Ordenação Episcopal de S.B. Dom Juan Ignacio Cariaga y Cariaga, mas por não existirem em nosso poder documentos da validade da mesma.

Momentos da Ordenação

Em 08 de Dezembro de 2002, em plena Celebração da Santa Missa segundo o Rito de São Martinho de Dume, nomeia ao então Padre Paulo Jorge de Laureano, Chanceler da Cúria Primacial da Ibéria com o título de “Monsenhor” e eleva-o à dignidade de Prelado Doméstico da Casa Arquiepiscopal e Primacial da Hispânea.

Momento da Celebração

Em 24 de Agosto de 2003, administra o Santo Crisma ao Sr. Álvaro José Miguel Gomes Duarte, e em 31 de Agosto de 2003 procede à sua Consagração Monástica e Ordenação de Subdiácono, e mais tarde a Ordenação Diaconal.
Em 06 de Maio de 2003 concede a Ordenação de Subdiácono ao Sr. Humberto Jorge Pereira Rolo, e em 29 de Junho dos mesmo ano procede à Consagração Monástica na Ordem de São Basílio Magno do mesmo Padre-Subdiácono. No mesmo ano concede a Ordenação de Subdiácono ao Sr. Nuno Palma, e mais tarde a Ordenação Diaconal.
Em 03 de Agosto de 2003 concede a Ordenação de Diácono ao Padre-Subdiácono Humberto Jorge Pereira Rolo.
Entre meados de 2003 e o primeiro trimestre de 2004, a falta de vivência cristã, o ambiente hostil entre clérigos e mesmo entre fiéis, muitas vezes com o consentimento e a iniciativa do próprio D. Armando; as disputas e as intrigas vividas dentro da Igreja Apostólica Católica Ortodoxa eram mais que muitas, o que levou ao pronto afastamento do Padre Amador de Sousa José (em Fevereiro), e do Padre-Subdiácono Álvaro José Miguel Gomes Duarte "Marcos" (em 15 de Fevereiro).
No domingo, 15 de Março de 2004, em plena Eucaristia Dominical, dá-se um enorme escândalo público na Igreja Apostólica Católica Ortodoxa, quando o próprio Arcebispo Primaz Dom Armando da Costa Monteiro, tem manifestações de carácter espírita (psicopraxia) "recebendo a incorporação do Padre Pio de Pietrelcina" durante o momento da Oração Eucarística até ao final da Oração Pós-Comunhão, chegando a dar mensagens.
Esse grave acto de apostasia e heresia foi presenciado pelo clero presente (para além do então Chanceler Apostólico, Monsenhor Paulo Jorge de Laureano; o Padre-Diácono Humberto Rolo "Aloysius", e o Padre-Subdiácono Nuno Palma) e pelos fiéis (entre eles: Dª Angelina dos Santos; Dª Maria de Lourdes Rodrigues Lemos, etc.), no qual existiu profanação e desrespeitando à santidade do lugar de culto.
Após os acontecimentos, o então Monsenhor Paulo Jorge de Laureano, assim como alguns fiéis a abandonaram de livre vontade a comunidade por saberem que aquele acto de apostasia e heresia iria contaminar e abranger todos aqueles que nele comungassem.

Em 01 de Novembro de 2005, Solenidade de Todos-os-Santos, concede a "ordenação presbíteral" ao Padre-Diácono Humberto Jorge Pereira Rolo, após haver caido em apostasia e heresia declarada e pública.

Momentos da "ordenação"

No mesmo ano de 2005 procede à "consagração monástica" na Ordem de São Basílio Magno do Sr. Rui Manuel Batista de Assunção.

"consagração monástica"



Home / Biografias Gerais / Primaz Katholikos / Comunicados da Sé Apostólica / Resposta ás acusações da IACO


Última actualização deste Link em 17 de Maio de 2014