S.B. São João Gabriel I de Portugal
(Dr. Eduardo Henrique Pinto da Rocha)

(1938 - 1997)

 

São João Gabriel I de Portugal (Dr. Eduardo Henrique Pinto da Rocha), nasceu em Lisboa em 1938. Foi recebido como Monge em 1966. Em 1968 é ordenado Diácono, Presbítero e exaltado ao Arquimandritado. É ainda Abade no mesmo ano. Em 1975 é nomeado Administrador Episcopal para Portugal, tendo feito parte do Conselho Episcopal de Sua Eminência o Arcebispo Anthony de Genebra, da Igreja Russa Fora das Fronteiras desde 1968.

Funda em Paris - França, em 1973, o Instituto Ortodoxo de Teologia de São Leão Magno (inscrito na Academia de Paris), sendo o seu primeiro Reitor. Em 18 de Junho de 1978, Domingo de Pentecostes, recebe em Atenas – Grécia, na Basílica do Mosteiro da Ascensão em Kapandriti a Sagração Episcopal das mãos do Arcebispo de Atenas e de toda a Grécia, Sua Beatitude Auxentios I, tendo este sido assistido pelo Metropolita Gerontius, da Salamina; e o Metropolita António, de Mégora.

Momentos da Ordenação

Arcebispo Auxentios e Metropolita Gabriel

Veio para Portugal como Arcebispo Metropolita de Braga e Lisboa, Exarca do Primaz de Atenas, para a Europa Ocidental, da Igreja Velho Calendarista Grega, tornando-se membro do Santo Sínodo da Igreja Velho Calendarista Grega.
Mais tarde, aceita as chamadas aparições da Ladeira do Pinheiro e da sua vidente, a Madre Abadessa Maria da Conceição Mendes Horta. Aos 17 de Março de 1984, o Metropolita Gabriel juntamente com o Bispo Dom Tiago de Coimbra, estabelecem a Metrópole Ortodoxa de Portugal, Espanha e Europa Ocidental, tendo recebido alguns meses mais tarde, em 27 de Setembro de 1984 o Tomo de Autonomia da referida Metrópole, das mãos do Arcebispo Auxentios, ficando o Metropolita Gabriel, como o Arcebispo Metropolita Primaz e fundador da referida Metrópole.
O Metropolita Gabriel, ao estruturar a nova Metrópole que se estendia de Portugal até Itália, nomeou como Director dos Assuntos externos da Igreja, a um Bispo da sua confiança que ele mesmo tinha consagrado como Bispo em 09 de Setembro de 1984, ou seja o actual Metropolita Euloghios de Milão.

Momento da Ordenação

São João Gabriel juntamente com o Bispo Dom Tiago, consagrando a Dom Euloghios de Milão

Até aos finais da década de 80 a Metrópole entra en conversações, através do Bispo Euloghios com o santo Sínodo da Igreja Ortodoxa Polaca, o qual aceitou receber sob a sua protecção à dita Metrópole, porém com um problema, pois só aceitou receber aos Bispos portugueses e não aos italianos ou residentes em Itália. Em tão o Metropolita Gabriel abandona a sua Primazia dentro da Metrópole Ortodoxa da Europa Ocidental juntamente com todos os Bispos portugueses, para ser acolhido dentro da Igreja Ortodoxa da Polónia.
E
m 1988 o Senhor Dom João Gabriel é recebido, com toda a Igreja Católica Ortodoxa de Portugal, no seio das Igrejas Canónicas Ortodoxas, pela mão paternal de Sua Santidade o Metropolita Basílio I, de Varsóvia, da Igreja Ortodoxa Autocéfala da Polónia, ao passar a ser uma Província Eclesiástica, com direito de assento no Santo Sínodo da Igreja Ortodoxa Polaca, passando a estar em Comunhão com todas as Igrejas Ortodoxas Canónicas, sem necessidade de ser reconsagrado, pois foi reconhecida a validade da sua Sagração Episcopal. Nesta altura a Igreja Católica Ortodoxa de Portugal era a única Representante da Igreja Ortodoxa Universal, o que hoje já não acontece, visto existirem outras Jurisdições Canónicas Ortodoxas. Porém, desta forma a Igreja do Metropolita Gabriel, não é nem autónoma nem Autocéfala, mas unicamente independente, reconhecendo a Igreja Ortodoxa da Polónia como a sua Igreja Mãe.
Sua Beatitude Dom João Gabriel é o primeiro Ortodoxo em Terras Peninsulares desde o ano 711, sendo por isso o Grande Restaurador da Igreja Ortodoxa em Território Português. A vida austera e rigorosa na Santa Observância, deste homem de Deus, pastor atento ao rebanho a si confiado, foi um verdadeiro exemplo para todos aqueles que privaram com ele, ou que de algum modo o conheceram e o escutaram na Santa Pregação.
O nascimento para os céus do Metropolita Gabriel, em 18 de Janeiro de 1997, deu-se em Comunhão Canónica com a Igreja Ortodoxa da Polónia, como Arcebispo Metropolita Primaz da Província Eclesiástica de Portugal, Espanha e todo o Brasil, deixando mais pobre a Igreja militante, que perdeu o seu Pai, amigo e irmão, mas alegrou-se no Senhor por ter mais um grande intercessor junto do Trono de Deus.
Sua Beatitude era Licenciado em Histórico-Filosóficas (Universidade Clássica de Lisboa); Bacharel Académico em Filosofia (Universidade de Fribourg - Suíça); Aluno Titularizado da “École Pratique d’Hautes Études”; Licenciado em Teologia (Instituto Ortodoxo de Teologia de São Sérgio - Paris) e Doutor em Teologia (Igreja Russa Fora das Fronteiras).
O Arcebispo Metropolita Dom João I de Portugal, sucedeu ao Metropolita Gabriel no governo da Província Eclesiástica, porém nos princípios de 2000 existiram mudanças profundas na canonicidade da dita Província Eclesiástica, que se encontram descritos no Link do Metropolita Dom João I.
Quanto à sorte da Metrópole Autocéfala Ortodoxa da Europa Ocidental, logo após a renuncia do seu primeiro Primaz, elegeu como Primaz ao Arcebispo Euloghios de Milão, como sucessor do Metropolita São Gabriel.
Foi canonizado e elevado às honras dos Altares, pelo Decreto Primacial A048/GP, de 06 de Julho de 2005.

Decreto

O Metropolita São João Gabriel I de Portugal com Sua Excelência Reverendíssima São Hélder Pessoa Câmara em Junho de 1991

São Helder Pessoa Câmara, São João Gabriel, Dom Thiago, e Dom João I de Portugal

Recortes de Jornal

 

Arcebispo Primaz Katholikos

S.B. Dom ++ Paulo Jorge de Laureano – Vieira y Saragoça
(Mar Alexander I da Hispânea)


Home / Biografias Gerais / Santos da ICOH / Conceito de Canonicidade


Última actualização deste Link em 01 de Dezembro de 2011