Igreja Católica Ortodoxa Hispânica


 

São Adriano

 

São Adriano nasceu no ano 635 no norte da África e foi baptizado com o nome de Hadrian. Tinha apenas cinco anos de idade quando sua família imigrou para a cidade italiana de Nápolis, pouco antes da invasão dos árabes. Lá estudou no convento dos beneditinos de Nerida, onde se consagrou sacerdote. Adriano tornou-se um estudioso da Sagrada Escritura, profundo conhecedor de grego e latim, professor de ciências humanas e teologia. A fama de sua capacidade e conhecimento chegou ao Imperador Constantino II que em 663 o fez seu embaixador junto ao Papa Vitalino, função que exerceu duas vezes. Depois, este Papa o nomeou como um dos seus conselheiros. Quando morreu o Bispo de Cantuária, Inglaterra, o Papa Vitalino convidou Adriano para assumir aquele cargo, mas ele recusou a indicação duas vezes, alegando não ter suficiente competência para ocupar esse posto. O Papa pediu-lhe para que indicasse alguém mais competente, pois ele mesmo não conhecia. Nesta ocasião Adriano havia-se encontrado com seu grande amigo, o teólogo grego e monge beneditino Teodoro de Tarso que estava em Roma. Adriano indicou-o ao Papa Vitalino. Consultado, Teodoro disse que estava disposto a aceitar, mas somente se Adriano concordasse em ir para a Inglaterra ajudá-lo na missão evangelizadora. Adriano aceitou de imediato. O Papa consagrou Teodoro, Bispo de Cantuária e nomeou Adriano seu assistente e conselheiro, em 668. Ele chegou em Inglaterra um ano depois, pois foi detido durante a viagem, na França sob suspeita que tinha uma missão secreta do Imperador Constantino II, para os reis ingleses, mas foi solto ao atestarem a sua integridade de sacerdote. Adriano e Teodoro foram evangelizadores altamente bem sucedidos, junto ao povo inglês cuja maioria era pagã. O Bispo Teodoro, logo colocou Adriano como abade do convento beneditino de São Pedro, depois chamado de Santo Agostinho, na Cantuária. Sob sua liderança, esta escola tornou-se um centro de aprendizagem e formação de clérigos para a Igreja dos povos anglicanos. Adriano viveu neste país durante trinta e nove anos, totalmente dedicados ao serviço da Igreja. Nele os ingleses encontraram um pastor cheio de sabedoria e piedoso, um verdadeiro missionário e instrumento de Deus. Muitos iluminaram-se com os seus exemplos de vida profundamente evangélica. Morreu em 09 de Janeiro de 710, foi enterrado no cemitério daquele convento, em Inglaterra. A sua sepultura tornou-se um lugar de graças, prodígios e peregrinação. Em 1091, o seu corpo foi encontrado incorrupto e trasladado para a cripta da Igreja do mesmo convento. Adriano foi proclamado Santo pela Igreja, que o festeja no dia em que morreu.

 


Home / Biografias Gerais / Santos da ICOH


Última actualização deste Link em 01 de Outubro de 2011